NOTÍCIAS

Três projetos que concedem homenagens são aprovados na Câmara Municipal de Limeira – Notícia de Limeira

Compartilhe

 Cidadãos terão os nomes imortalizados em ruas de Limeira

 Três cidadãos terão os nomes imortalizados em ruas da cidade, após aprovação de proposições na sessão ordinária da Câmara Municipal de Limeira, na última segunda-feira (11). Os projetos seguem agora para sanção do prefeito para se tornarem leis.

 Gláucio Lopes

 O Projeto de Lei Nº 40/2022, do vereador Betinho Neves (PV), perpetua o nome de Gláucio Lopes na Avenida Projetada 2A/2B, do loteamento Novos Bandeirantes.

 Gláucio nasceu em Limeira em 10 de julho de 1989. Era filho de Silvana Maria Correia Lopes e Jesus Carlos Lopes. Segundo o vereador proponente, ele dedicou a vida à música, cuja paixão teve início logo na infância, e foi na participação em dinâmicas no ambiente escolar que o seu talento foi se desenvolvendo até que se tornasse um cantor profissional. “Um cantor eclético, que apreciava todos os gêneros e estilos, porém o sertanejo era a sua grande paixão”, resumiu o parlamentar.

 O primeiro trabalho profissional foi com a Banda Vertygem, com a qual obteve várias conquistas e atuações, entre elas: no projeto Ressoar da Rede Record, evento que recebeu um público de 11 mil pessoas; no projeto Som na Praça Matriz Iracemápolis (SP); no projeto Seis e Meia em Limeira; em eventos tradicionais em Limeira e região, além de casas de shows, programas de TV e rádio locais. O homenageado também participou de trabalhos voluntários na cidade, contribuindo por meio da música.

 Posteriormente, relatou o vereador, Gláucio teve experiência em carreira solo, em eventos no formato acústico, com oportunidade de dividir o palco com artistas como Gusttavo Lima, Sandy, Henrique e Juliano, Marcos e Belutti e Daniel, entre outros. Em 2014, lançou o primeiro trabalho autoral intitulado “Me Deixe Sonhar”.

 Em 2019, Gláucio Lopes gravou o primeiro DVD, onde reuniu músicas de vários gêneros e estilos. “Foi um trabalho realizado da forma que sempre desejou, reunindo profissionais de muita qualidade e competência para que tudo fosse muito bem construído e com resultados positivos”, avaliou o vereador.

 “Em fevereiro de 2020, Gláucio Lopes faleceu vítima de um afogamento em Paraty (RJ), e o sonho infelizmente foi interrompido. Mas ele deixou aqui todo o seu legado, suas músicas, trabalhos, muitos amigos e fãs”, descreveu o autor da homenagem.

 Dona Gertrudes Pinheiro Cuco

 Dona Gertrudes Pinheiro Cuco vai denominar a Rua Projetada 35, do loteamento Novos Bandeirantes com seu nome, por iniciativa da vereadora Lu Bogo (PL), a partir do Projeto de Lei Nº 256/2021.

 A homenageada era natural de Piraju (SP). Em 1977, mudou-se para Limeira com o esposo Orlando Cuco, se instalou no Jardim Boa Vista, onde formou sua família e teve 11 filhos, fez amigos e construiu sua história. Morou em Limeira por 40 anos e, em 2017, faleceu, aos 86 anos.

 “Dona Gertrudes era agricultora, mãe, amiga. Por sua família ser numerosa, a casa sempre estava cheia de amigos. As pessoas encontravam em Dona Gertrudes as palavras e conselhos certos para as dificuldades do dia a dia. Ela era uma pessoa de bons princípios e de índole invejável. Muito respeitada e querida por todos que a conheciam”, registrou a vereadora. “Seus filhos tornaram-se adultos bem formados e que muito contribuíram com o desenvolvimento de nossa cidade nas áreas da indústria, comércio, transporte, educação e cultura. A família conta com mais de 50 membros entre filhos, netos e bisnetos que moram em Limeira e preservam, no mesmo bairro, a casa da Dona Gertrudes e as doces lembranças desta pessoa que deixou muitas saudades.”

 Bruno Gallicchio

 O Projeto de Lei Nº 312/2021, do vereador Sidney Pascotto, Lemão da Jeová Rafá (PSC), perpetua o nome de Bruno Gallicchio à Rua Projetada 01, do loteamento Jardim Residencial Walter Lucio Peccinini.

 O homenageado, conhecido como padre, nasceu em 19 de agosto de 1938, em São Paulo (SP), filho de imigrantes italianos.

 Conforme descreveu o vereador, tornou-se limeirense após o casamento com Luzia Menardi, residente da cidade de Limeira, em 19 de maio de 1962, e teve três filhos, quatro netas e três netos. Desde pequeno, descreveu o vereador, Bruno já ajudava o pai no ofício de sapateiro. Trabalhou na Companhia União, em Limeira.

 “Padre teve uma vida intensa e voltada a fazer o bem para o próximo. Foi voluntário na comunidade católica da Paróquia São José, quando por vontade própria passou a dispensar suas horas após o trabalho para realizar ações sociais na comunidade da Vila Camargo”, justificou. Ele também atuou como palestrante nos cursos preparatórios de casais, professor de catecismo e ministrante de novenas nas quermesses e coletas e distribuição de alimentos.

 Faleceu aos 60 anos, no dia 23 de março de 1999. (Da redação portal Notícia de Limeira)

Compartilhe

Comentários

comentários