NOTÍCIAS

Reviravolta? Ilana deixou carta de despedida e publicou vídeo, mas depoimento de Dr. Kalil chama atenção: 'pequena discussão'

Em depoimento à Polícia Civil de São Paulo, o ginecologista Renato Kalil alegou que sua esposa, Ilana Kalil, encontrada morta na madrugada da última segunda-feira (14/3), demonstrava uma “irritabilidade frequente” e estava sendo acompanhada por um médico psiquiatra. Kalil deu sua versão à polícia sobre o que aconteceu naquela noite, antes da morte de Ilana.

O médico alegou que sua esposa ficou “revoltada” por precisar apagar sua conta no Instagram devido a “questões que o casal vinha enfrentando”. Em dezembro do ano passado, Renato Kalil foi acusado de violência obstétrica por uma paciente. Depois, outras mulheres fizeram denúncias de abuso sexual e assédio. O médico negava as acusações.

No depoimento à polícia, Kalil contou que a esposa passou 40 minutos sem conseguir dormir, até que desceu para a sala, enquanto ele ficou no quarto. Antes de subirem para o quarto, o médico disse que ele e a esposa tiveram uma “pequena discussão”. O depoimento registrado pela polícia, no entanto, não detalha o teor da conversa.

Segundo Bacci, hoje o médico foi reconduzido à polícia para dar novos esclarecimentos na polícia de São Paulo. Entretanto, cabe ressaltar que a polícia ainda trabalha com Suicídio Consumado.

A morte

A morte de Ilana foi registrada na Polícia Civil como suicídio consumado. O MP informou que, neste caso, apura as circunstâncias da morte e a suspeita de suicídio. Renato Kalil é investigado por violência obstétrica pela Polícia Civil, o Ministério Público e o Conselho Regional de Medicina (Cremesp).

Uma verdadeira tragédia se abateu sobre a família do médico obstetra Renato Kalil, que recentemente foi denunciado por violência obstétrica, por Shantal Verdelho.

Ilana Kalil, de 40 anos, esposa de Renato Kalil, tirou a própria vida nesta segunda-feira (14), com um disparo na cabeça. O caso aconteceu em São Paulo, na residência do casal.

A assessoria de Renato Kalil informou que a morte da esposa do obstetra está sendo investigada pela Polícia Civil como suicídio. Ilana kalil deixa além do marido, duas filhas, Carolina, de 13 anos, e Isabela, de 11 anos, ambas são frutos de seu relacionamento com Renato Kalil.

O caso foi registrado no 89º Distrito Policial, como suicídio consumado. Poucas horas antes de sua morte, Ilana publicou um vídeo em seu stories no Instagram, onde apareceu completamente transtornada e alegou que foi censurada novamente.

“Fui censurada de novo. E lá vai, quem viu, viu. Quem não viu, não vai ver mais”; teria dito Ilana Kalil.

A publicação foi deletada da plataforma, mas quem chegou a ver o vídeo afirmou que Ilana Kalil estava aparentemente perturbada.

Segundo o portal ‘Metropóles’, uma pessoa próxima da família afirmou que Ilana vinha enfrentando a depressão e com as denúncias realizadas por Shantal ela teve uma grave recaída. Antes de cometer o atentado contra a própria vida, ela teria deixado uma mensagem de despedida para as duas filhas e ligado para o marido.

Violência obstétrica

Renato Kalil, conhecido por ser o médico das famosas, acabou tendo seu nome envolvido em uma denúncia de violência obstétrica, realizada pela digital influencer Shantal, que ganhou uma enorme repercussão nas redes sociais e na mídia em geral.

Naquela ocasião Ilana chegou a usar as redes sociais para defender o marido e chegou a pedir que Shantal para que se trata do caso de maneira privada longe da mídia.

Não há informações sobre o sepultamento de Ilana.

Compartilhe isso:

TV MRNews Não perca também: