NOTÍCIAS

Água distribuída em Limeira atende a todos os parâmetros de qualidade e potabilidade definidos pelo Ministério da Saúde – Notícia de Limeira

Compartilhe

 Concessionária de água e esgoto destaca que município é referência nacional em saneamento e garante segurança da água distribuída à população

  A água distribuída pela BRK em Limeira segue os mais elevados padrões de qualidade estabelecidos no Brasil. Antes de chegar à casa das pessoas, uma série de procedimentos são realizados pela concessionária, todos eles em conformidade com as diretrizes de potabilidade determinados pela Portaria 888/2021 do Ministério da Saúde, órgão que define os padrões de controle, vigilância e qualidade da água. Para se ter uma ideia, são realizadas, em média, mais de 15 mil análises mensais no sistema de abastecimento, sendo 7.700 somente na rede de distribuição. Essa quantidade é o dobro da prevista pela legislação. Um rigoroso processo de tratamento é o que garante que a água bruta captada nos rios (Jaguari e Pinhal) possa ser servida, sem riscos, à população.

 Nos últimos dias, com a publicação do “Mapa da Água”, algumas dúvidas surgiram sobre o tema. A BRK esclarece alguns pontos que são importantes para compreender os números apresentados neste levantamento.

 Seguindo a legislação vigente, e de forma absolutamente transparente, a BRK reporta 100% dos resultados das análises para o Sistema de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (SISAGUA). Trata-se de um repositório de informações técnicas que está aberto à consulta pública. Em apenas duas ocasiões, uma em Dezembro de 2019 e outra em Outubro de 2020, os testes apontaram a presença de desvios. Quando isso ocorre, os dados são registrados no SISAGUA e novos testes são realizados, uma espécie de contraprova, como exemplifica o coordenador regional de operações da BRK, Daniel Makino, tecnólogo ambiental e sanitário e mestre e doutorando em Saneamento.

 “É como em um exame médico. Quando há divergência no resultado é necessário fazer um novo teste para confirmar se o diagnóstico está correto ou se o que houve foi apenas um problema no momento da realização do exame”.

 Em todas as demais milhares de análises efetuadas desde então, o padrão manteve-se dentro dos limites estabelecidos. Nenhum outro desvio foi encontrado. É justamente por isso que a legislação vigente – Portaria 888/2021 (Art. 40) – determina que os resultados das análises não devem ser interpretados de forma isolada, mas sim considerando a média móvel dos últimos 12 meses. Isso evita que episódios pontuais e isolados sejam interpretados como problemas de qualidade. Todos esses resultados comprovam que a água distribuída em Limeira atende integralmente aos padrões de potabilidade e de qualidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde.

 Além do já rigoroso processo de tratamento determinado pelo Ministério da Saúde e fiscalizado localmente pela Vigilância Sanitária e Agência Reguladora dos Serviços (ARES-PCJ), a cidade é uma das poucas no Brasil a contar com um Plano de Segurança da Água (PSA), programa estruturado desde 2020 que visa garantir ainda mais controle e rigor no processo de tratamento. Tudo feito para manter o nível de excelência que permitiu que a cidade se tornasse uma referência nacional de qualidade e eficiência no saneamento.

 A população pode acompanhar os resultados das análises mensais feitas pela própria concessionária e também por laboratórios terceirizados em relatórios disponibilizados para consulta no site www.brkambiental.com.br/limeira. A BRK também distribui anualmente em todos os imóveis do município um relatório anual de qualidade da água em que são divulgados os resultados das análises de potabilidade realizados sempre no ano anterior. O relatório referente a 2021 está em distribuição neste mês de março. (Da redação portal Notícia de Limeira)

Compartilhe

Comentários

comentários