NOTÍCIAS

Homem é preso após operação em postos de combustíveis, em Limeira – Notícia de Limeira

Compartilhe

 A operação teve a finalidade de analisar a qualidade dos combustíveis vendidos

 A Delegacia de Investigações Gerais (DIG), com o apoio operacional da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e do Instituto de Criminalística de Limeira, realizou na manhã desta quarta-feira (23) uma operação para analisar a qualidade dos combustíveis vendidos e demais normas relacionadas. A operação foi conduzida pelos investigadores Missano e Lucimeire junto aos outros policiais, que foram até um posto de combustíveis localizado na Via Luiz Varga, no Jardim Boa Esperança em Limeira.

 Segundo informações registradas no Boletim de Ocorrência, a equipe teria chegado ao posto e abordado um homem de 59 anos que afirmou aos policiais que estaria parado no posto para usar o banheiro, pois teria sido autorizado por uma outra pessoa que não estava no local. Ainda segundo informações do Boletim de Ocorrência, os computadores e máquinas de cartão estavam ligadas demonstrando que o estabelecimento tinha acabado de ser fechado. Ainda no local teria comparecido o filho do homem que estaria sendo abordado pelos policiais. O rapaz estaria preocupado com a situação em que o pai se encontrava e teria dito para ele contar toda a verdade. O homem então, teria confirmado que trabalhava no local, mas estaria fazendo bico há um mês e receberia o valor de R$ 80,00 por dia trabalhado.

 Próximo ao posto que estava sendo alvo da operação, estava um homem de 57 anos, sem camisa, observando toda a movimentação policial. Ele teria sido reconhecido pelo filho do funcionário do posto como sendo a pessoa que pagava o salário de seu pai. Os policias realizaram a detenção do homem, que teria confirmado para eles que estava no posto e teria saído antes da chegada das equipes policiais.

 O agente da Agência Nacional do Petróleo (ANP) realizou vários exames com equipamentos específicos e constatou que no tanque da gasolina havia adulteração, restando comprovada a existência de mais de 50% de álcool na composição da gasolina. No tanque de álcool, o profissional também teria constatado irregularidades, mas não de excesso de água no etanol, porém teria constatado índices de pureza e densidade diversas daqueles comercializadas em postos, o que pode indicar a utilização de metanol, álcool anidro (obtido em usinas). Ainda segundo os policiais, a confirmação depende de realização de teste laboratorial.

 Diante dos fatos os agentes conduziram como testemunha, o homem de 59 anos que seria o funcionário do posto e deram voz de prisão ao outro homem de 57 anos, que segundo o Boletim de Ocorrência, ele seria o responsável pela contratação e pagamento do funcionário do posto. No posto foram apreendidos relatórios dos abastecimentos, relatórios de combustíveis, notas e bilhetes fiscais e também apreendida a quantia de R$ 2.588,00, que estava no caixa e no cofre.

 Os proprietários do estabelecimento não se apresentaram e o homem de 57 anos foi preso acusado de crime contra a ordem econômica e crime contra as relações de consumo. (Renan Isaltino)

Compartilhe

Comentários

comentários